Cortesia da Universidade Howest de Ciências Aplicadas

Festival Unwrap: como a Universidade Howest inspira os estudantes a pensar além do desenvolvimento de jogos

Todos nós sentimos certa insegurança quando deixamos a universidade e temos que começar a carreira estudada. Depois de anos tendo tudo planejado para você, de repente, você é o comandante da própria aventura. Felizmente, os estudantes em tempo real têm uma vantagem automática, já que quase todos os setores veem as habilidades em engines de jogos como o caminho para algo grande.

Veja só como as produções de TV e filme passaram rapidamente dos sets tradicionais para efeitos especiais na câmera, palcos de LED e uso de fluxos de trabalho em tempo real nos filmes, como Matrix Resurrections. Ou como os músicos e gravadoras criam experiências de RV no Fortnite que despertam uma pergunta nos maiores sites de música: “O que vem por aí?” Espetáculos de realidade mista já aparecem também em grandes partidas, tornando virais os momentos cotidianos.

O mundo é mesmo um oceano de possibilidades para os estudantes, mas muitos nem fazem ideia disso.

A Universidade Howest de Ciências Aplicadas decidiu mudar isso promovendo um festival que não só os alertaria das possibilidades, mas também daria uma oportunidade para eles realizarem os tipos de conexões que podem levar ao futuro emprego dos sonhos. Dois anos depois, os alunos da Howest já começam a ver que as habilidades em jogos são seu passaporte para o sucesso.
Cortesia da Universidade Howest de Ciências Aplicadas

Curadoria de carreiras

O Festival Unwrap foca nos crossovers. Quer dizer, nos lugares onde os jogos e o entretenimento convergem, seja em filmes, músicas, mídias ou até designs interativos que se tornaram a marca registrada das campanhas de transmídia. Todo ano, há uma temática para a profusão de tópicos e palestrantes.

No início, o foco era a ponderação sobre como o setor musical poderia usar a tecnologia de jogos para fazer frente ao caos da COVID-19. Este ano, o foco foi mais na produção virtual e nas oportunidades da Web3. E, como todo ano, espera-se que a temática evolua como na vida real, assim os estudantes sempre têm uma ligação direta ao que acontece.

Para a Howest, é essencial dar aos alunos a chance de interagir com essas mudanças.

“Nosso currículo visa treinar as pessoas para aplicações fora do setor de jogos eletrônicos, e muitos dos nossos cursos, como Comunicação, Jogos Aplicados, Prototipagem e Empreendedorismo, são aplicáveis amplamente”, comenta Rik Leenknegt, diretor acadêmico da DAE Studios da Howest. “O desafio não está nos conjuntos de habilidades, mas, sim, em despertar um interesse no setor de entretenimento. O que queremos é que eles saibam que têm opções.”
Cortesia da Universidade Howest de Ciências Aplicadas

Abrindo mentes

Porém, o caminho a seguir na construção de uma carreira dificilmente é bem definido, e muitas vezes requer um pouco de tentativa e erro. A arma secreta do Unwrap é a exposição. Quando você mostra mais caminhos, as pessoas expandem marco referencial. Quando há pessoas inspiradoras e bem-sucedidas em outros campos liderando estes momentos, a inspiração aumenta, e é isso que move as pessoas em direções novas e emocionantes.
Os organizadores sabem disso e promovem mais de 30 painéis e sessões intimistas aos participantes para oferecer tais momentos no Unwrap, muitos dos quais com foco em como a tecnologia de jogos está mudando (para sempre) o setor de entretenimento.

“Queremos inspirar, por isso, todos os anos buscamos palestras de liderança inovadora e demonstrações de aplicações de tecnologias bacanas, criativas e inovadoras que não se concentram somente em uma única área”, diz Leenknegt.

Isso significa que os participantes vão ter a chance de ouvir palestras tanto de músicos falando da criação de experiências de RV para seus álbuns quanto de pesquisadores discutindo os avanços da inteligência artificial e seu impacto nos efeitos visuais. O festival trouxe até um líder de acessibilidade da Xbox Game Studios para falar da importância da acessibilidade nos jogos.

Com o Unwrap, os alunos podem rapidamente compreender a natureza caleidoscópica dos projetos modernos em tempo real e entender como e por que tantos setores estão evoluindo neste momento.
Cortesia da Universidade Howest de Ciências Aplicadas

Criando conexões

A exposição a grandes ideias é só o começo. O Unwrap também incentiva os estudantes a saciar suas curiosidades e participar da feira de carreiras, ou a fazer ainda mais perguntas aos convidados e/ou expositores. Enfim, tudo que os ajude a encontrar um nicho ou priorizar habilidades específicas na sua jornada. Em 2022, de 70 a 80 organizações participaram do Unwrap e ofereceram aos estudantes uma ampla variedade de conversas com especialistas.

Mesmo que a maioria dos estudantes opte por carreiras em companhias consolidadas, a Howest também quer oferecer caminhos para os mais empreendedores. Isso acontece durante o ano com a participação dos estudantes em sessões de apresentação e termina com o evento, onde os estudantes observam as startups apresentando suas ideias/negócios aos investidores potenciais. O benefício extra deste currículo/evento único é que, mesmo quando os alunos não seguem este caminho, o feedback dos investidores ensina muito sobre como as ideias são avaliadas pelas partes interessadas, o que facilita avançar na carreira.

“Os estudantes geralmente se surpreendem com como suas habilidades podem levá-los longe”, diz Leenknegt. “É tão fácil direcionar o foco só para sua graduação que você se esquece de parar e perceber o que há em volta. O Unwrap é mais uma maneira para que eles descubram o que realmente querem fazer.”

    Comece a ensinar habilidades em tempo real

    Registre-se no Boletim de Notícias de Educação para receber atualizações e valiosos recursos gratuitos de ensino para integrar a Unreal Engine ao seu currículo e preparar seus alunos para um mundo imersivo.